Postagens populares

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

APRISIONADO

Liberdade perdida
Sonhos desfeitos
Esta dor em meu peito

Aprisionado por esta paixão
Minha vontade retida no silencio
O meu ser refém da solidão                                            

Momentos parvos de elucides
Momentos meus, íntimos
Retorno sorrindo
Pois não vivo você 

Este sofrer sem pretexto
Esta dor me deixa sem jeito
Meu coração fora do peito
Pois ele bate em você

A sua ausência eu choro.
Sua presença me faz sofrer
Que Deus não tire você de mim
Mas por piedade, tire-me de você
           
                           Ady  Alves

Nenhum comentário:

Postar um comentário